Três fatores da salvação – Capítulo 51

O processo de salvação inclui três participantes: Deus, o homem e Jesus Cristo. “Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem” (1 Timóteo 2: 5). A salvação é um assunto entre Deus em Sua santidade e amor, e a raça humana em seu pecado. Ela se cumpre através do único, maravilhoso Salvador, Jesus Cristo.

Três fatores, relacionados aos participantes na salvação, são a graça de Deus, a morte de Cristo e a fé do homem. A graça de Deus é a origem da salvação; a morte de Cristo é a base da salvação e a fé do homem é a condição de salvação. Consequentemente, a Bíblia ensina que o homem é salvo pela graça de Deus (Efésios 2: 8), pelo sangue de Cristo (Apocalipse 5: 9), e pela fé do homem (Atos 16: 31).

I. Origem da salvação

A salvação se origina na graça de Deus. Planejada por Sua sabedoria, impelida pelo Seu amor e executada através de Seu poder, a salvação começa no coração de Deus. Os pecadores não merecem ser salvos, eles não podem merecer a salvação. A salvação é um dom de Deus. As religiões humanas são caracterizadas pela busca do homem por Deus; a verdadeira religião Cristã é revelada como a busca de Deus pelo homem. A graça de Deus, a origem da salvação, é considerada em detalhes no próximo capítulo.

II. Base da salvação

A morte sacrificial de Cristo é a base da salvação. Pelo infinito valor de Seu sacrifício, Jesus pagou a penalidade pelo pecado. A Sua morte removeu a barreira criada pelo pecado do homem em relação à santidade de Deus. Ela forneceu a base através da qual Deus pode outorgar Suas bênçãos de graça sobre os pecadores sem violar a Sua própria natureza de santidade e justiça. Jesus é o único Salvador; não há um outro caminho para chegarmos a Deus. Se o homem é para ser salvo, ele deve ser salvo com base no sacrifício de Cristo. Separado de Sua morte, não pode existir salvação. Uma consideração detalhada foi dada no estudo da morte de Cristo em Cristologia.

III. Condição da Salvação

A aceitação da salvação pelo homem mediante a fé é a condição sobre a qual a salvação é outorgada. A salvação só pode se tornar uma realidade quando o pecador preenche os requisitos de Deus. Deus providenciou a salvação; o homem deve aceitar a salvação pela conversão. A aceitação do homem é a condição ou a causa instrumental da salvação. O homem tem a responsabilidade; Deus recebe a glória. A conversão, incluindo o arrependimento, fé e batismo, não é a origem nem a base da salvação. A conversão não é a base de mérito para a salvação; é o meio pelo qual o homem aceita a dádiva da salvação de Deus.

IV. Relação com as Sete Doutrinas

Visto que a salvação completa está relacionada aos três fatores da salvação, espera-se encontrar que cada uma das sete doutrinas da salvação também esteja relacionada a estes três fatores. Quando alguém lê o Novo Testamento, ele verifica que esta suposição está correta. Cada uma das sete doutrinas de salvação (perdão, justificação, reconciliação, redenção, santificação, novidade de vida e adoção) está relacionada com a graça de Deus, a morte de Cristo, e a fé do homem. Por exemplo, a Bíblia ensina que o pecador é justificado pela graça de Deus (Tito 3: 7), pelo sangue de Cristo (Romanos 5: 9) e pela fé do homem (Romanos 3: 28). A tabela a seguir mostra como cada doutrina está relacionada aos três fatores de salvação.

Graça de Deus Morte de Cristo Fé do homem

Perdão Efésios 1: 7 Mateus 26: 28 Atos 10: 43
Justificação Tito 3: 4-7 Romanos 5: 9 Romanos 3: 28
Reconciliação Romanos 5: 1, 2 Romanos 5: 10 Romanos 5: 1
Redenção Efésios 1: 7 1 Pedro 1: 18-19 Gálatas 3: 13-14
Santificação 1 Coríntios 1: 2-3 Hebreus 13: 12 Atos 26: 18
Novidade de Vida Efésios 2: 4-5 2 Coríntios 5: 14-17 João 20: 31
Adoção Efésios 1: 5-6 Gálatas 4: 5-6 Gálatas 3: 26

Print Friendly
Posted in Soteriologia, Teologia Sistemática and tagged , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Efetue o calculo! *